0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Você já se percebeu criando obstáculos capazes de te impedir de realizar uma tarefa ou alcançar um objetivo? A isso damos o nome de autossabotagem e quando acontece com frequência quer dizer que entramos no ciclo da autossabotagem!

A autossabotagem acontece de forma consciente e inconsciente, isso quer dizer que você pode sim viver dentro de um ciclo da autossabotagem e não ter se dado conta!

Quando o ciclo de autossabotagem acontece de forma inconsciente é porque ao longo da vida passamos por episódios que ficaram mal resolvidos em nossa mente.

Por isso, sempre que nos depararmos com uma situação semelhante iremos colocar obstáculos. Na prática, acontece assim…

Aos 7 anos você passou por um episódio na escola que fez com que se sentisse constrangido perante os outros alunos. Automaticamente, a sua mente entende que fazer uma apresentação em público irá trazer essa mesmo emoção.

Logo, para não se sentir constrangido você busca formas de evitar falar em público.

Por outro lado, a autossabotagem de forma consciente pode aparecer através de uma tarefa que você deixa para fazer amanhã, por exemplo.

Postergar uma atividade simplesmente porque agora você quer ter um momento de prazer que essa tarefa não proporciona. Viu só como o ciclo da autossabotagem está mais presente em nosso dia a dia do que realmente imaginamos?

Ficou curioso? Então, continue a leitura a seguir e saiba tudo sobre o assunto!

O que é autossabotagem?

Se pararmos para pensar na estrutura gramatica iremos nos deparar com 2 palavras diferentes:

  • Auto: prefixo de origem grega que significa fazer algo a si próprio;
  • Sabotagem: efeito de destruição voluntária;

Em outras palavras, podemos dizer que autossabotagem é o ato de ficarmos contra nós mesmo, assim, colocando obstáculos que nos prejudicam.

Mas… Por que fazemos mal a nós mesmos?

Pode ser difícil de entender a raiz do problema mas a verdade é que o ciclo da autossabotagem muitas vezes acontece de forma inconsciente.

Isso quer dizer que quem o prática, se quer sabe que está praticando, e por isso, enxerga esse combate contra si mesmo como algo natural, mas não é!

A autossabotagem é silenciosa e requer muito esforço para ser notada, então, se perceber dentro do ciclo da sabotagem é uma tarefa que exige paciência e autoconhecimento.

Formas de se autossabotar

A autossabotagem pode acontecer de diversas formas e vai depender muito de cada indivíduo em sua singularidade!

Por isso, vamos citar agora as principais formas de praticar a autossabotagem.

Vitimização

Todos nós estamos fadados a passar por algum tipo de sofrimento, entretanto, encontrar justificativas para a dor é uma forma de se autossabotar por meio da vitimização.

Sabe quando o problema deixa de ser problema e se torna um bichinho de estimação? Pois bem, é isso o que as pessoas que praticam a autossabotagem através da vitimização fazem.

Afinal de contas, através desse comportamento elas conseguem apoio e atenção, o que causa a sensação de acolhimento.

Procrastinação

Procrastinar é outra forma de estar dentro do ciclo da autossabotagem, um grande exemplo disse é quando deixamos para amanhã algo que podemos fazer hoje.

Eventualmente, se você deixa para amanhã algo que poderia fazer hoje, de fato, não é um problema. O perigo é quando isso se torna um hábito!

Negação

Se autossabotar através da negação é quando, por exemplo, o indivíduo nega que precisa descansar após um longo dia de trabalho simplesmente porque não acredita que mereça esse descanso.

Nesse caso, além do ciclo da autossabotagem, o indivíduo está correndo o risco de futuramente desenvolver um burnout.

Medo

O medo é outro aspecto que nos leva ao ciclo da autossabotagem. Quando deixamos de fazer algo por medo do que aquilo irá nos trazer, seja sucesso ou até mesmo um resultado negativo, estamos agindo contra nós mesmos.

Culpa

A culpa é um sentimento horrível, é verdade, e por isso ela está entre uma das principais formas de se autossabotar.

Quando falamos sobre culpa, temos 2 extremos:

  • O primeiro é quando colocamos a culpa nos outros por nossos hábitos;
  • O segundo é quando carregamos a culpa do mundo em nossas costas.

Como a hipnoterapia ajuda a sair do ciclo da autossabotagem?

A hipnoterapia nada mais é do que um método de tratamento que utiliza técnicas hipnóticas para descobrir a raiz emocional de um problema e ressignificar o trauma.

Ou seja, através da hipnoterapia é possível alterar a relação emocional que existe entre a pessoa e a situação que causa um determinado sofrimento, assim, instalando novas programações psicológicos no subconsciente.

A hipnoterapia nos mostra que muitos problemas que vivenciamos é por conta de traumas passados. Afinal, quando a causa é reparada, os sintomas são naturalmente controlados e o mal deixa de existir.

Por isso que a hipnoterapia é uma ótima saída quando o assunto é dar adeus aos hábitos que prejudicam nossa saúde mental.

Mergulhar em si mesmo: essa é a experiência que a hipnoterapia proporciona logo nas primeiras sessões.

O seu subconsciente é uma arma poderosíssima e é por isso que você precisa aprender a forma certa de manuseá-la.

Vidas são transformadas a partir dessa técnica e chegou a hora da transformação acontecer em você!

E se eu te falar que essa resolução pode acontecer de maneira rápida? Incrível né?

Ser um hipnoterapeuta é ter a certeza de que o seu trabalho vai transformar a vida de alguém que busca por essa grande mudança.

Além de trabalhar com um propósito, o hipnoterapeuta é um profissional que tem sua performance reconhecida tanto pelos pacientes quanto por seu retorno financeiro.

Para se ter uma noção, um hipnoterapeuta pode faturar até R$ 20 mil por mês! Fala sério, quando você imaginou ser possível ter esse retorno financeiro e ainda transformar vidas?

Se interessou? Então clique no banner abaixo e saiba mais sobre a nossa Formação em Hipnoterapia OMNI Brasil!

Atleta profissional

0
Would love your thoughts, please comment.x
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×