0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Pensamentos intrusivos! Com certeza você já foi invadido por pensamentos que não queria.

Muitas vezes até achamos que é “loucura” da nossa cabeça, mas a verdade é que pensamentos intrusivos são mais normais do que a gente pensa!

Você está trabalhando e de maneira espontânea surge em sua mente o seguinte pensamento: “e se minha mãe morresse hoje, como eu me sentiria”?

Automaticamente, esse pensamento que surgiu contra a sua vontade irá causar sentimentos como estranheza, angústia e você não conseguirá deixar de pensar nisso.

Pensamentos intrusivos podem não fazer sentido no momento em que aparecem e dificilmente vão aparecer de forma positiva. É natural que estejam relacionados com medo e negatividade.

Apesar de não se enquadrar como doença psicológica e mesmo sendo vistos como naturais, é necessário se atentar a constância e impactos que os pensamentos intrusivos causam em si.

Embora não tenha um tipo específico de pessoa em que os pensamentos intrusivos sejam mais recorrentes, frequentemente, pessoas que sofrem de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), ansiedade, depressão e estresse são mais vulneráveis.

É claro que, ainda que não seja uma doença psicológica, os pensamentos intrusivos surgem por algum motivo.

Num primeiro momento é difícil encontrarmos a razão de seu aparecimento, entretanto, a partir do autoconhecimento e cuidado com a saúde mental fica mais fácil descobrir onde e porque tudo começou!

O que causa pensamentos intrusivos?

Como você viu anteriormente, os pensamentos intrusivos são mais frequentes em pessoas que sofrem com o TOC, ansiedade, depressão e estresse, porém, isso não é regra.

Então, não é porque você tem ansiedade, por exemplo, que automaticamente sofrerá com pensamentos intrusivos. Na verdade, você tem maior tendência, mas esse quadro varia de pessoa para pessoa.

Além disso, os pensamentos intrusivos podem ser sintomas de outros problemas de saúde, como: demência, lesão cerebral e mal de Parkinson.

3 tipos de pensamentos intrusivos

Nossos pensamentos intrusivos podem ser divididos em 3 categorias, e é a partir dessa identificação que se torna possível caminhar para um tratamento.

Pensamentos intrusivos sexuais

Situações como fetiches e fantasias inadequadas, pensamentos que giram em torno de provável infidelidade do parceiro e sinceridade dos sentimentos.

  • Eu realmente o amo?
  • Nossa, já passou da hora dele(a) chegar do trabalho, será que estou sendo traída?

São alguns exemplos de pensamentos intrusivos sexuais que devemos observar a frequência com que acontecem.

Pensamentos intrusivos agressivos

Nossa mente é muito poderosa, e quando o assunto são pensamentos intrusivos, ela não tem limite. Nossa imaginação passa a criar imagens onde nos vemos praticando violência.

Isso não quer dizer que você é uma pessoa com características agressivas, mas sim que dentro do seu subconsciente existe um acontecimento agressivo que originou esses pensamentos intrusivos.

Pensamentos intrusivos negativos

Esse tipo de pensamento podemos dizer que é o mais comum dentre as pessoas.

Pequenos pensamentos negativos relacionados ao nosso trabalho, faculdade, família, amigos e até nos mesmos surgem e tomam para si o controle da nossa mente e principalmente do nosso emocional.

É a partir desses pensamentos que as pessoas desencadeiam o mal do século, a ansiedade!

Hipnose como tratamento para pensamentos intrusivos

Atualmente, contamos com uma profissão que apesar de recente, sua técnica é milenar.

Estamos falando sobre o hipnoterapeuta, um profissional que usa a hipnose como ferramenta terapêutica para tratar depressão, ansiedade, transtornos emocionais, fobias, doenças respiratórias, traumas de relacionamentos tóxicos, crenças e até a fibromialgia.

Incrível não é mesmo?

Inclusive, se você ficou curioso para saber como a hipnoterapia age no tratamento da fibromialgia, clique aqui e veja o que falamos sobre esse assunto.

Em primeiro lugar, você conhece a hipnose?

Não estou falando da hipnose de palco, aquela em que esquecemos nosso nome, estou falando da hipnose clínica.

Se você ainda não conhece a hipnose clínica, não se preocupe, assista ao vídeo a seguir em que Issao Imamura irá te explicar o que é hipnose e como ela é diferente de tudo o que você já ouviu na vida.

A HIPNOTERAPIA!

De antemão, a hipnoterapia nada mais é do que um método de tratamento que utiliza técnicas hipnóticas para descobrir a raiz emocional de um problema e ressignificar o trauma.

Ou seja, através da hipnoterapia, é possível alterar a relação emocional que existe entre a pessoa e a situação que causa um determinado sofrimento, instalando assim novos programas psicológicos no subconsciente.

A hipnoterapia nos mostra que muitos problemas que vivenciamos é por conta de traumas passados, e é por isso que a hipnoterapia é um mercado em ascensão.

Afinal, quando a causa é reparada, os sintomas são naturalmente controlados e o mal deixa de existir.

A nossa mente é um campo muito poderoso e com a ajuda das sugestões que a hipnoterapia nos proporciona, o hipnoterapeuta tem a possibilidade de alcançar resultados mais efetivos e em um curto período.

Ser um hipnoterapeuta é ter a certeza de que o seu trabalho vai transformar a vida de alguém que busca por essa grande mudança.

Além de trabalhar com um propósito, o hipnoterapeuta é um profissional que tem sua performance reconhecida tanto pelos pacientes quanto por seu retorno financeiro.

Para se ter uma noção, ser um hipnoterapeuta faz com que você ganhe até R$ 20 mil por mês!

Fala sério, quando você imaginou ser possível faturar isso e ainda transformar vidas?

Se interessou por essa que é a profissão do futuro? Então clique no banner abaixo e saiba mais!

MBA

 

0
Would love your thoughts, please comment.x
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×