0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Muitas pessoas que passam pela experiência do combate contra o câncer de mama, com certeza já sofreram só de imaginar a possibilidade de perder sua vida ou a de alguém que ama para uma doença realmente difícil de lidar.

Estranho imaginar que, de uma hora para outra, tudo deixou de ser normal e se tornou um verdadeiro desafio para sua família, amigos e principalmente para a paciente.

É nesse momento que surge o medo no semblante da maioria de pais, filhos, irmãos e demais parentes. Afinal, ali, diante deles, há alguém que está tentando, com todas as suas forças, vencer uma batalha.

Mas, já parou para imaginar o que essa pessoa está sentindo? O medo, a incerteza, ansiedade, as dores… não é nem um pouco fácil lidar com o câncer de mama na pele.

Todo dia uma dúvida, toda consulta uma esperança, todo exame de imagem um medo de que a doença se espalhe. Além de tudo isso, ainda tem um longo e doloroso processo de tratamento.

Eu não digo doloroso porque ela sofre com os efeitos das diversas quimioterapias e radioterapias, mas eu me refiro a uma dor mais profunda, mais intrínseca, uma dor que dilacera de dentro para fora, do físico ao emocional.

É sobre esse turbilhão de sentimentos que nós vamos falar agora!

Afinal, se existe uma forma de tornar os efeitos do tratamento para o câncer de mama menos prejudiciais e ainda por cima reduzir o tempo de recuperação, por que não compartilhar com o mundo?

Pois bem!! Dá uma olhada no que você vai ler por aqui:

  1. O câncer
  2. Câncer de mama
  3. E o diagnóstico, como funciona?
  4. Tratamento
  5. A mente liga o “modo sobrevivência”
  6. A solução está na mente

Boa leitura!

O câncer

Câncer, ou neoplasia maligna, é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células em tecidos e órgãos.

Quando crescem desordenadamente, essas células tendem a se instalar nos mais diversos lugares do nosso corpo, causando alguns nódulos ou até mesmo alterações químicas no nosso sangue.

Se não for devidamente tratado, o câncer (independente de qual tipo e região do corpo ele está), poderá se espalhar por outros tecidos e órgãos, causando uma verdadeira confusão na saúde e, infelizmente, a morte.

Algumas décadas atrás, receber o diagnóstico de câncer era, basicamente, uma sentença. Os pacientes ficavam extremamente afetados pela notícia, já que o tipo de tratamento conhecido na época era insuficiente para a complexidade da doença. Muitos homens e mulheres morriam por falta de acesso ao tratamento ou, na maioria das vezes, por não fazerem acompanhamento médico de rotina.

Câncer de mama 

De acordo com dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), em fevereiro de 2020 o número de mortos em decorrência do câncer (qualquer tipo) era de 7,6 milhões de pessoas no mundo.

Ou seja, muitos homens e mulheres infelizmente morreram em decorrência de algum tipo de neoplasia maligna em todo o planeta. O que é um dado assustador se pararmos para pensar no desenvolvimento da tecnologia para tratamentos de saúde.

Além disso, dentre os tipos de câncer que já foram identificados pela ciência, alguns têm o “talento” de acometer apenas homens ou apenas mulheres, como o câncer de próstata e o câncer de mama.

A diferença é que no caso do câncer de mama, os homens também podem chegar a desenvolver. Embora a taxa seja de 1%, o que tornam raros os casos de câncer de mama em homens.

Mesmo assim, como citado no tópico anterior, o câncer de mama é o resultado do crescimento desordenado de células no tecido mamário. Vale ressaltar que existem diferentes tipos de câncer de mama, isso explica por que alguns se desenvolvem mais rápido que outros.

No Brasil, a estimativa do INCA é de que surjam mais de 66 mil novos casos da doença, a maioria em mulheres. São mães, filhas, netas e avós de alguém que, provavelmente terá sua vida virada do avesso.

E o diagnóstico, como funciona?

Bom, tudo começa em casa.

O momento do banho é perfeito para verificar se está tudo dentro dos conformes com suas mamas. Toque-as, olhe-se no espelho e procure por qualquer alteração nas axilas, no tecido das mamas e nos mamilos.

Fique sempre alerta!

Por meio do autoexame é possível localizar nódulos estranhos nas mamas e procurar um médico. No entanto, nem sempre esses nódulos são perceptíveis ao tato, por isso é de suma importância que a mulher e o homem façam exames periodicamente, como:

Mulheres:

  • Ultrassonografia da mama.
  • Mamografia

Homens:

  • Mamografia diagnóstica
  • Ultrassom da mama
  • Descarga mamilar

Com uma periodicidade nos cuidados e nos exames é possível identificar alterações no tecido e até mesmo nas taxas hormonais, que podem indicar o início da doença.

Além disso, é preciso ficar atento para alguns fatores de risco, como obesidade, casos de câncer de mama e colo de útero na família e questões hormonais e reprodutivas.

Ambos os exames citados e o autoexame, feito lá na sua casa, têm a capacidade de encontrar qualquer vestígio de nódulo nos tecidos e ajudam os médicos a iniciar a jornada de tratamento o quanto antes.

O tratamento

Não vou dizer que é algo fácil de enfrentar ou de se ver, porque realmente, o câncer muda tudo!

No entanto, existem diversos tipos de tratamento para mulheres e homens que enfrentam a luta contra o câncer de mama. Eles vão desde medicamentos em forma de comprimidos até às temidas rádio e quimioterapias.

Ainda sim, a grande questão durante todo o tratamento é o modo como o corpo e principalmente a mente dessas pessoas resiste a esse coquetel de mudanças.

Isso porque os efeitos colaterais causados pelo tratamento, embora inevitáveis, são dolorosos; no corpo e na autoestima desses pacientes.

Além de todos os enjoos, falta de apetite, sessões intermináveis de vômitos e a fraqueza após cada nova sessão de quimioterapia, ainda é possível notar a mudança na aparência dessas pessoas, afinal é um processo de tratamento intenso.

O emagrecimento dói os olhos de quem já se olhou no espelho e viu saúde exalando pelos poros. A pele fica ligeiramente desidratada, dando aparência de estar mais velha do que realmente é. Os dentes também ganham uma aparência estranha em alguns casos, podendo cair a depender dos cuidados (ou da falta deles) antes do tratamento para o câncer de mama.

E então, com a quimioterapia, vem a queda dos cabelos…

As mulheres, principalmente, adoram seus cabelos! Adoram a liberdade de escolha para cortar, pintar, raspar e fazer o que bem entendem, quando quiserem. Mas no caso de um tratamento contra o câncer de mama, essa não é uma escolha dela.

Eles caem, sucumbindo à forte intensidade dos medicamentos.

No caso dos homens é semelhante. Existem homens que adoram seus cabelos grandes e vistosos, assim como há aqueles que preferem raspar tudo e facilitar o processo. Mas, assim como as mulheres, eles sentem quando seus cabelos começam a cair.

Logo em seguida, em alguns casos, é preciso se submeter a um procedimento cirúrgico, tudo para garantir que nenhum resquício da doença fique no corpo. E lá se vai mais um processo de recuperação.

A partir daí olhar-se no espelho já não é mais prazeroso. Não há cabelo, nem pele hidratada. Ainda não há saúde. É somente neste momento que muitas pessoas se dão conta de que estão, de fato, lutando pela vida!

E agora? O que é que eu faço?! E meus filhos? Minha família…

A mente liga o modo “sobrevivência”

A cabeça vira um completo turbilhão de emoções. As sessões de quimio passam a ser ainda mais difíceis de enfrentar, os remédios começam a fazê-los passar ainda mais mal.

E aquela sensação… de que a qualquer momento tudo isso pode acabar mal.

O medo da morte é comum nos seres humanos, somos programados e ensinados para sobreviver a todo custo. Mas e quando uma doença como o câncer de mama toma conta do seu corpo e você não tem controle total sobre ela? Como não ter medo?

Como não entrar em completo pânico?

O corpo reflete o que está na mente, nas emoções. Por isso, quando se dão conta de que estão na luta contra o câncer de mama, o medo e a ansiedade tomam as rédeas da mente.

Ambos têm a capacidade de fazer com que o corpo dessa mulher e desse homem reaja de forma mais agressiva ao tratamento, porque essa é a maneira que o ser humano encontra para sobreviver ao que lhe faz “mal”.

No entanto, é nítido o tamanho da angústia e das dores que esses pacientes sentem.

O que aconteceu? Será que eu piorei? 

Na verdade, não.

Esse é o resultado do medo e da ansiedade que a mente dos pacientes tem desenvolvido assim que se deu conta do tamanho da missão.

Mas, como cuidar desse problema para facilitar o tratamento e oferecer mais qualidade de vida para essas pessoas?

A solução está na mente

Como você viu, a nossa mente tem a capacidade gerar uma grande mudança no organismo quando se dá conta do perigo. Mas e se esse medo e essa ansiedade forem vistos de uma forma diferente?

Como assim? 

Aprender a olhar para o seu tratamento de forma positiva é o primeiro passo para dar a sua mente uma certeza: tudo vai ficar bem logo.

Isso só é possível quando se faz um acompanhamento com um hipnoterapeuta.

Sim, a hipnose funciona no combate ao câncer de mama!

O que ela vai fazer é ajudar a mente desse paciente, seja homem ou mulher, a sentir cada vez menos os efeitos colaterais das medicações, a ponto de não sentir mais nada depois de cada sessão.

Além disso, por meio da hipnoterapia, esses reis e rainhas da força e da paciência, poderão ressignificar seus maiores medos e cuidar das questões emocionais de forma muito mais eficiente.

Para se ter uma ideia, diversos hospitais brasileiros e internacionais têm utilizado a hipnose para auxiliar no tratamento do câncer de mama e de diversos outros tipos da doença.

A ideia é ajudar o paciente a enfrentar os efeitos do tratamento de forma mais tranquila e até mesmo ter uma recuperação mais rápida.

Sim, recuperação mais rápida! 

Porque, a partir do momento em que a mente entende que aquele tratamento fará bem, os efeitos colaterais do tratamento passam despercebidos e até somem por completo. O que ajuda o corpo a se recuperar mais rapidamente e devolver a essa mulher e a esse homem a sua plenitude e disposição.

Gostou? Então encontre um hipnoterapeuta OMNI pertinho de você e inicie já a transformação da sua vida!

Continue acompanhando nossos artigos no blog e assine nossa Newsletter para ficar por dentro de tudo!!

 

0
Would love your thoughts, please comment.x
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×